Como surgiu o Revit

Estamos fazendo um review de como surgiram os softwares bim para a arquitetura, já vimos no artigo passado o primeiro programa a explorar a ideia de edifício virtual, o ARCHICAD, e agora vamos saber um pouco como surgiu o Autodesk Revit.

Photo by Charles Forerunner on Unsplash

No início da década de 1990 a PTC era um fabricante de softwares na área de mecânica, e havia desenvolvido uma ferramenta CAD paramétrica baseada em um algoritmo de restrições.

Neste projeto participaram de forma expressiva Leonid Raiz e Irwin Jungreis, que posteriormente vieram a desligarem-se da empresa e fundarem a Charles River Software.

Raiz tinha o objetivo de criar um software para arquitetura que lidasse com projetos mais complexos que o ARCHICAD (para nos situar no tempo, o archicad havia sido recentemente lançado e embora inovador não disponha da maioria das ferramentas que tem hoje).

O Nome do Software e da Empresa

O software da Charles River queria transmitir a sensação de revisões automáticas, implicando velocidade aos projetos, o que refletiu no seu nome: Revit ( um acrônimo de review it), que posteriormente veio a mudar o próprio nome da empresa para: Revit Technology Corporation.

Desenvolvido em parceria com David Conant, um arquiteto que desenhou a interface das nove primeiras versões do programa, o Revit foi originalmente escrito em linguagem c++, usando a biblioteca gráfica DirectX da Microsoft, por meio dos paradigmas de Orientação a Objetos, o que possibilitou o mecanismo de mudanças tão buscados conceitualmente.

Em 2002 a Autodesk(R) compra a Revit Technology Corporation, e o Revit passa a ser o principal produto voltado para a arquitetura da empresa (colocando na gaveta até mesmo o Autocad Architectural Desktop, uma derivação do Autocad para desenhos de Arquitetura).

Desde então, massivos investimentos foram feitos no software, que logo recebeu o recurso para criação de famílias de componentes, o que permite aos usuários criar seua objetos paramétricos dentro do software.

Atualmente o programa tornou-se uma suíte de projeto completo, lidando com as diversas fases da vida de um edifício, da concepção à demolição. A renderização de imagens é produzida pelo mental ray, que já vem embutido no Revit.

O que vem por aí?

No próximo texto vamos explorar o surgimento de outro software de expressão no contexto de projeto de arquitetura: Vectorworks,

Até lá;)

Everton Teles
Arquiteto e Urbanista, reconhece a cidade como a maior invenção humana, e, para melhorar a qualidade de vida nos centros urbanos, acredita que a tecnologia pode trazer a sustentabilidade tão buscada.